Energia solar e o caminho da recuperação econômica
  • Facebook
  • Whatsapp
  • LinkedIn

Artigos

Energia solar e o caminho da recuperação econômica

Por Miro Andretto Noronha

O avanço da vacinação contra COVID-19 tem como um dos seus reflexos a flexibilização das medidas de isolamento, e o foco começa a aumentar ainda mais sobre a recuperação da economia. Em paralelo, em todo o mundo se observou uma recuperação ambiental devido à desaceleração da produção industrial, isso chamou ainda mais a atenção sobre o reflexo direto que meios de produção têm sobre o meio ambiente e o quanto isso é importante neste momento de mudanças, migrar para alternativa mais sustentáveis. A energia, gerada a partir de produção fotovoltaica entra neste contexto como uma alternativa promissora e importante.

A Agência Internacional de Energias Renováveis (IRENA) no seu estudo “Global Renewables Outlook” destaca que em 2017 as energias renováveis representavam cerca de 25% da matriz energética mundial, sendo que a perspectiva para 2050, é de isso passe a ser 86%.

No Reino Unido, por exemplo, o confinamento diminui a demanda por energia elétrica e isso trouxe um fato inédito desde 1882, durante a Revolução Industrial, foram quase 20 dias sem uso de energia de origem da queima de carvão. Com essa queda, o aumento da demanda por energia solar cresceu ainda mais, se tornando a principal fornecedora de energia. Esse é um bom indício para a migração das matrizes energéticas no Reino Unido, que já assumiu o compromisso de produzir apenas energia limpa até 2030. Isso abre um horizonte promissor sobre a energia renovável, impulsionando a aceleração dessa transformação.

Cenário da energia solar no Brasil

Neste contexto, a energia fotovoltaica se torna uma questão estratégica nesta recuperação, especialmente no Brasil, com o seu grande potencial solar. Sendo o levantamento da IRENA a energia solar é responsável por 50% dos empregos gerados pelo mercado de energia renováveis. O segmento tem salários acima da média o que aumenta o poder aquisitivo das pessoas, ativando economias locais, o que gera maior arrecadação, além da redução dos gastos com a conta de luz por parte das empresas que aderem à geração solar, que é fundamental neste momento.

Energia solar recuperação econômica
Energia solar é responsável por 50% dos empregos gerados pelo mercado de energia renováveis

Outro ponto que precisa ser observado é o do mercado de concessionárias, que já sinaliza aumento das tarifas de energia elétrica. Mediante a crise, o segmento ficou impedido de cortar fornecimento devido a inadimplências, tendo assim que absorver essa diferença de caixa, que em médio prazo repassará esse custo, há uma expectativa de aumento de pelo menos 20% nas tarifas. Isso se torna outro fator para se voltar atenção a geração distribuída a partir de energia solar.

Ainda há muita incerteza e expectativa sobre a recuperação econômica mundial, especialmente a nacional, mas como visto antes em outras recessões 2015 e 2016, o setor apresentou crescimento positivo expressivo enquanto a economia estava em resseção, e ajudou na alavancagem econômica. A esperança é que este cenário se repita.

Fontes: ABSOLAR, Global Solar Council, Agência Internacional de Energias Renováveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionadas