Soluções para Usinas Solares com Transformadores a Seco
Postado 24/04/2020 11:15:10

Soluções para Usinas Solares com Transformadores a Seco

Produto representa uma alternativa moderna, eficiente e segura

Normalmente os transformadores a seco são utilizados em subestações elétricas de ambientes industriais e outros empreendimentos que recebem grandes fluxos de pessoas ou possuem limitações de espaço, porém sua gama de aplicações pode ser bem mais ampla.
Por apresentarem elevado grau de segurança, alto desempenho e confiabilidade, esse modelo de transformador é considerado uma excelente opção para skids e eletrocentos de usinas fotovoltaicas.
Ecologicamente correto, o que coloca o equipamento em sintonia com a proposta das usinas solares de gerar energia limpa e sustentável, o transformador nesta configuração não utiliza óleo como componente de isolamento elétrico e dissipação de calor.
Essas funções são exercidas por uma proteção de resina epóxi que é altamente resistente ao fogo, evitando assim os riscos de explosões
e propagação das chamas em caso de incêndio. Essa característica permite que os transformadores a seco operem próximos à locais com grande circulação de pessoas sem oferecer riscos à segurança do público.
No entanto, é importante observar se o ambiente onde o transformador a seco é instalado está sujeito à incidência de partículas como poeira metálica ou de carvão suspensas no ar.
Impurezas dessa natureza depositam-se sobre os dispositivos de isolação, provocando descargas e arcos elétricos que danificam seriamente o equipamento. Caso o acúmulo desses elementos ocorra eles devem ser extraídos com limpezas periódicas, cuja regularidade dependerá do volume e da frequência em que essas partículas se façam presentes no local. Para isso deve-se ficar atento aos sinais de sobreaquecimento e
de caminhos de fuga da eletricidade nas superfícies isolantes que se manifestam por carbonizações.

Características 

As bobinas de alta e baixa tensão dos transformadores a seco são confeccionadas em alumínio, o que minimiza os esforços mecânicos do equipamento quando submetido a situações de sobrecarga ou curto-circuito. Elas são encapsuladas com resina epóxi sob alto vácuo, o que anula a presença de microbolhas de ar na estrutura de isolamento. Sem este recurso essas microbolhas criariam um efeito capacitivo
na isolação, o que produziria descargas elétricas parciais que comprometeriam o funcionamento e a vida útil do transformador.
A composição do núcleo neste modelo de transformador é outro ponto que merece destaque. Ele é confeccionado com chapas de aço silício de grãos orientados, garantindo assim menores perdas por correntes parasitas e baixo nível de ruído. A sua montagem final é realizada em ambiente controlado, evitando contaminações. Esse modelo de transformador segue projetos distintos para cargas contínuas, cargas não lineares e cargas intermitentes. Por esse motivo, antes de efetuar compra é fundamental explanar ao fabricante qual será o tipo de aplicação do equipamento.


Para saber mais sobre:

  • Instalação
  • Acessórios
  • Modelos Construtivos
  • Tabela de Grau de Proteção, baixe o Guia de Minigeração Distribuída - Usina Solar (pág.5)

Clique aqui para baixar o Guia

Assine nossa news para receber notícias e atualizações