Dúvidas Frequentes

  • Home
  • Dúvidas Frequentes
  • Qual a função do transformador?
    O transformador é um dispositivo destinado a modificar os níveis de tensão e corrente elétrica, mantendo a potência elétrica  praticamente constante de um circuito a outro, modificando também os valores das impedâncias elétricas de um circuito elétrico.
  • Quais os tipos de transformadores?
    - Transformador de distribuição:
    É empregado principalmente pelas concessionárias distribuidoras de energia para distribuir aos consumidores com valores diferentes do que o gerado, adequado a cada tipo de consumidor.
    - Transformadores de Força:
    São usados para geração e distribuição de energia por concessionárias, bem como em subestações de empreendimentos de médio e grande porte.
  • Qual o tipo de óleo?
    Óleo mineral isolante tipo A: base naftênica
    Óleo mineral isolante tipo B: base parafínica
    Óleo vegetal (biodegradável)
  • Qual a função do óleo?
    A principal função do óleo é a refrigeração, servindo como meio de troca de calor da parte ativa com o meio ambiente. Outra função do óleo nos equipamentos elétricos é o isolamento, onde o fluído atua como um dielétrico ou extintor de arco.
  • É necessário realizar a troca do óleo?
    A troca de óleo do transformador deve ser feita de preferência, quando o transformador estiver aquecendo muito em seu funcionamento normal e a viscosidade do óleo for baixa. A troca deve ser a mais completa possível, pois a mistura do óleo novo com óleo velho, faz com que em pouco tempo as propriedades do óleo de qualidade inferior predominem.
    Quando se trata de repor óleo que foi retirado ou vazado em pequenas quantidades, o óleo a ser adicionado deve ser isento de umidade, puro e da mesma qualidade que o óleo existente no transformador.
  • Qual a frequência recomendada para análise de óleo?
    Deve ser feita anualmente uma análise do óleo isolante através de retirada de amostras, efetuando-se os ensaios físico-químicos. Também é recomendável que seja feita análise de gases conforme NBR-7274.
  • Para que serve o TAP?
    É um dispositivo utilizado para mudanças de derivações de um enrolamento (tap), e essa operação deverá ser com transformador desenergizado. A variação do tap permite elevar ou reduzir a tensão transformada, através da variação da relação do transformador.
  • Como ajustar o TAP?

    A manopla de acionamento do comutador de tensões normalmente está localizada na parede do tanque, próxima a placa de identificação. Para operá-lo os seguintes procedimentos devem ser seguidos: 
    A. Verifique se o tanque está aterrado. Desconecte o transformador da fonte de energia.
    Aterre todos os terminais antes de operar a manopla de mudança de derivações;
    B. Desenrosque o parafuso de trava de posição até que o indicador de posições fique livre;
    C. Mude para a posição de derivação desejada;
    D. Aperte o parafuso da trava de posição.
    Quando o acionamento do comutador não é externo, o seu acesso dá-se com a abertura da tampa de inspeção, que, ao ser aberta deve-se tomar o cuidado para que a mesma seja bem fechada, evitando entrada de umidade. Tomar cuidado especial para evitar queda de objetos metálicos dentro do transformador, se isto ocorrer, o transformador deverá ser devolvido para a fábrica ou assistente técnico para remoção do objeto antes da energização.
  • Qual a função do termômetro?
    O termômetro possui dois ponteiros, um de indicação de temperatura máxima atingida em um período e o outro ponteiro de  indicação de temperatura. Os ponteiros de ligação e o de indicação de temperatura máxima são controláveis externamente, sendo que os dois primeiros se movimentam apenas por ação externa, enquanto que o último é impulsionado pela agulha de temperatura (ponteiro de arraste) apenas quando em ascensão desta, pois na redução ela fica imóvel, sujeito apenas à ação externa, possibilitando-se a verificação da temperatura máxima atingida em um determinado período.
  • Qual a função do manovacuômetro?
    O manovacuômetro mede a pressão interna e o vácuo no tanque do transformador. Pode ser acompanhado de contatos internos  para alarme e desligamentos.
  • Qual a função válvula de alívio?
    A válvula é um dispositivo mecânico de proteção contra excesso de pressão interna, proporcionando o alívio de pressão no  transformador durante condições de excesso de pressão, com recomposição automática da vedação quando a pressão cai. Ela possui um anel de extração de aço inoxidável conectado para permitir a operação manual, vista que ela consiste em puxar o anel em sentido contrário ao dispositivo.
  • Qual a função Relé de gás Buchholz?
    O relé Buchholz é um acessório instalado em transformadores de potência que possuem óleo como meio dielétrico e de arrefecimento, equipados com uma reserva superior chamada de “conservador”. O Relé Buchholz é um dispositivo de proteção própria contra falta de óleo, acúmulo de gases e falhas dielétricas.
    O relé tem duas formas de detecção. No caso de uma pequena sobrecarga, o gás produzido pela decomposição do óleo acumula no topo do relé e força o nível superior a cair. Um interruptor de boia no relé é utilizado para ativar um alarme. Essa opção também funciona mesmo quando o nível de óleo estiver baixo, como no caso de uma pequena fuga de óleo. No caso de um arco elétrico, a acumulação de gás é súbita e o óleo flui rapidamente para o conservador.
  • Qual a função tanque conservador?

    O conservador de óleo é um acessório que tem por finalidade compensar as variações de volume de óleo decorrentes das oscilações de temperatura e da pressão. Ele tem a forma cilíndrica, com o seu eixo disposto na horizontal e é instalado a uma altura suficiente que possa assegurar o nível mínimo de óleo necessário para as partes que devem ficar imersas.
  • Qual a função do relé de imagem térmica?
    A imagem térmica é a técnica comumente utilizada para medir a temperatura no enrolamento do transformador. Ela é denominada imagem térmica por reproduzir indiretamente a temperatura do enrolamento. A temperatura do enrolamento, que é a parte mais quente do transformador, nada mais é do que a temperatura do óleo acrescida da sobre-elevação da temperatura do enrolamento em relação ao óleo.
  • Para que serve o fusível baioneta?
    Os fusíveis de expulsão do tipo “baioneta” deverão proteger o transformador contra defeitos externos considerados defeitos de impedância elevada. Os fusíveis de expulsão do tipo “baioneta” deverão ser para operação em carga e instalados internamente imersos no óleo do tanque e extraíveis sem que seja necessário abrir o tanque. Os fusíveis de expulsão do tipo “baioneta” deverão estar coordenados com a proteção de retaguarda (elos fusíveis tipo K, disjuntores, religadores) e serem seletivos com a proteção de baixa tensão (fusíveis NH e interruptores).
  • O transformador aéreo pode ser fixado diretamente no poste?
    Não, o transformador necessita de acessório para fixação no poste. Existem produtos distintos para cada modelo de poste, ou seja, suportes de fixação para postes circulares e duplo T.
  • Quando devo realizar manutenção preventiva?
    Os registros operacionais devem ser obtidos através das leituras dos instrumentos indicadores, das ocorrências extraordinárias relacionadas com o transformador, bem como todo evento relacionado, ou não, com a operação do sistema elétrico, que possa
    afetar o desempenho e/ou características intrínsecas do equipamento. É recomendável a leitura diária dos indicadores de temperatura (anotar temperatura ambiente) do indicador de nível de óleo, carga e tensão do transformador. Verificar que a corrente, nas horas de carga máxima, não exceda seu valor nominal, para evitar que o transformador ultrapasse a elevação da temperatura especificada pelas normas.
  • Quando devo utilizar o transformador à seco?
    De acordo com a norma NBR 14.039, deve-se utilizar o transformador à seco quando a subestação de transformação fizer parte integrante da edificação industrial e/ou comercial, mesmo que haja paredes de alvenaria e portas corta-fogo.
  • O que é grau de proteção?
    A norma NBR IEC 60529 – Graus de proteção providos por invólucros é aplicada para a classificação dos graus de proteção nos invólucros dos equipamentos elétricos com tensão nominal não superior a 72,5 kV. É a partir desta norma que temos as classificações de grau de proteção contra entrada de água e partículas de vários equipamentos que conhecemos.

  • Manutenção em transformadores à seco?

    "Livre de Manutenção" é um argumento normalmente utilizado por fabricantes de transformadores à seco para reforçar os benefícios deste tipo de equipamento. Embora realmente ofereçam vantagens em relação à realização de atividades de manutenção, é importante destacar que transformadores à seco requerem intervenções, inspeções e ensaios periódicos como qualquer outro equipamento para que possam operar adequadamente e com segurança. Neste sentido é importante estabelecer um cronograma de atividades frequentes, para que possam ser evitados problemas como: aquecimento excessivo, acúmulos de sujeiras e contaminantes que podem causar a perda da capacidade de refrigeração e consequente perda de potência, deformações ou danos estruturais e potenciais falhas do equipamento.


  • Qual a função do controlador de temperatura do transformador à seco?

    O controlador foi desenvolvido para supervisionar até 3 (três) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteção e monitorar a temperatura dos transformadores à Seco.


  • Como são as conexões de cabos do transformador pedestal?

    As ligações dos cabos de média tensão ao transformador pedestal são feitas por meio de conectores isolados blindados, TDC  terminal descontável cotovelo) e/ou TDR (terminal descontável reto). Eles são divididos em duas categorias, deadbreak para desconectar sem carga e loadbreak para desconectar com o equipamento energizado. Os dois modelos devem ser especificados de acordo com o padrão de cada concessionária. Para as conexões de baixa tensão são utilizados os conectores padrão dos
    transformadores convencionais.


  • Para que serve o fusível limitador de corrente?
    Os fusíveis do tipo limitador de corrente deverão proteger o transformador contra defeitos internos ao tanque, considerados de baixa impedância e instalados internamente imersos no óleo do tanque, sendo que sua operação implica na abertura do transformador para análise/reparo.

  • Como devo solicitar um atendimento em período de garantia?
    Deverá entrar em contato com o Representante da região.

  • O que devo fazer quando o transformador apresentar problema fora do período de garantia?
    O consumidor poderá reparar o transformador em qualquer empresa de sua preferência. Se precisar de alguma indicação, entrar em contato com o Representante da Região.

Assine nossa news para receber notícias e atualizações